Histórias de Um Piano

No dia 21 de novembro, no auditório, todos os alunos do Pólo Educativo de Colares assistiram à apresentação do trabalho realizado, até ao momento, do Projeto Histórias de um Piano.

Este trabalho foi desenvolvido por quatro turmas, 3º A, 3ºB, 4ºA e 4ºB da EBI de Colares e contou com a participação do pianista Ângelo Martino e Isabel Moreira para a exploração da história do “Cavaleiro da Dinamarca”.

 

Foi um momento muito agradável para todos nós. Gostámos muito!

 

As restantes turmas dos restantes anos e JI participarão neste projeto ao longo do ano letivo.

 

Anabela Recto

Agradecimento à Sónia

_

A Coordenação de Colares quer agradecer publicamente em nome de toda comunidade escolar de Colares os quase catorze anos de trabalho desenvolvidos nos serviços administrativos de Colares. Fruto da dedicação e do empenho demonstrados foi sempre possível ultrapassar e superar as múltiplas alterações ocorridas nestes anos. A experiência de trabalho em equipa é uma das marcas indeléveis destes tempos. Desejam-se grandes realizações pessoais e profissionais nesta nova etapa profissional. Ficou uma casa de porta aberta.

 

Felicidades.

 

A coordenação de Colares

Assembleia Municipal Jovem

E os trabalhos vão Começar…

TRATAR AQUI A TERRA INTEIRA!

No da 16 de novembro, o deputado tutor da nossa escola, que integra o projeto “Assembleia Municipal Jovem”, Dr. Luís Fernandes, esteve presente em diversas salas de aula com o propósito de conhecer os alunos do 8.ºD, 9.º C e 9.ºD. Estas turmas integram quatro listas com reflexões e propostas para se combaterem problemas fundamentais que afetam o Planeta Terra e, por consequência, afetam-nos a todos NÓS.

A conversa foi muito interessante e animada. Os alunos colocaram questões pertinentes e o deputado tutor respondeu dando orientações muito importantes para o desenvolvimento da proposta de recomendação que a nossa escola irá apresentar na Assembleia Municipal.

Agora é “arregaçar as mangas” e começar a trabalhar. Está na hora de “TRATAR AQUI A TERRA INTEIRA!”

_

Patrícia Alves

Alunos de Colares Ajudam Canil

No âmbito da atividade de recolha de papel incluída no projeto do  Eco-escolas da EBI de Colares, foi possível realizar uma parceria entre a escola, a ASPES e o Canil Municipal de Sintra.

Podemos afirmar com satisfação que os alunos da EBI de Colares ajudam o Canil Municipal de Sintra. É também com enorme satisfação que a ASPES e a Coordenação da EBI Colares constata esta articulação que permite cuidar do ambiente e dos animais.

Os animais e o ambiente agradecem!!! (e nós também 🙂 )

 

Nuno Cabanas

Visita à Assembleia da República

 

No passado dia 24 de outubro, o 9.ºC visitou a Assembleia da República, uma atividade feita no âmbito da disciplina de História e enquadrada no Projeto Parlamento dos Jovens.

Foi uma tarde bem passada na companhia de um guia que nos ajudou a compreender a história do edifício bem como a orgânica de funcionamento dos deputados nesta casa que é um dos símbolos mais importantes de um estado democrático.

A turma começou por ver um pequeno filme sobre a Assembleia e as suas funções. Depois visitámos diversas salas e ouvimos as explicações.

Foi interessante sentarmo-nos nos lugares dos deputados e percebermos como funciona uma sessão plenária.

Tivemos ainda a oportunidade de ver algumas exposições temporárias e permanentes.

Foi uma tarde bem passada que terminou por volta das 16h50minutos.

_

Redação: Lucas Fonseca (9.ºC, n.º 17)

                   Professora Patrícia Alves

 

Repórter Fotográfica: Maria Teles (9.º C, n.º 21)

A Resistência do Ar e a Gravidade

Já nos apercebemos que nem tudo o que cai em direção ao solo se desloca à mesma velocidade.

Faça a seguinte experiência: Utilize duas folhas de papel iguais, mesmo formato e mesma gramagem, A4 por exemplo. Amarrote só uma delas, apertando-a  bem, tentando fazer uma bola com a menor dimensão possível. Com uma folha em cada mão, suba ao ponto mais alto que conseguir, mas dentro de casa, para evitar correntes de ar (pode ser em cima de uma cadeira), afaste as mãos uma da outra e largue as folhas ao mesmo tempo. Observe qual delas chega primeiro ao chão e repita a experiência a partir de alturas diferentes.

A Resistência do Ar pode ser insignificante, mas nada tem a ver com os 70 ou 80 gramas por metro quadrado do papel. É na forma que reside a diferença. O ar é composto por moléculas de água, oxigénio, azoto, dióxido de carbono e outros gases em pequenas quantidades. Para que um objeto caia, as moléculas do ar são afastadas. Quanto maior for o objeto que cai, maior será a lentidão com que as moléculas de ar se afastam e mais lenta será a sua queda. Mas no vácuo, a situação é diferente:

Se a forma dos objetos for igual, podemos esquecer o valor da massa. Galileu antecipou uma experiência igual à que foi realizada pelos astronautas norte-americanos, com um martelo e uma pena, que caem ao mesmo tempo, e que a velocidade da queda só depende da altura:

Observe-se o exemplo seguinte:


_
Simon Stevin, cientista holandês precursor de Galileu terá feito experiências semelhantes às que são atribuídas a Galileu (bala de canhão e de fuzil deixadas cair do alto da Torre de Pisa). O físico italiano terá tomado conhecimento delas e a partir daí deu início às suas experiências com esferas em planos  inclinados, formulando os princípios matemáticos daquilo que seria mais tarde a primeira Lei de Newton.

Galileu, que nasceu em Pisa no ano de 1564, foi físico, matemático, astrónomo e filósofo. Personalidade fundamental na revolução científica, viria a ficar conhecido como “o pai da Física Matemática” e do método científico.

Calculou o peso do ar, que é 760 vezes mais leve que a água, embora os estudiosos da época, sem apoio experimental, achassem que não tinha peso nenhum.

Na Universidade de Pádua, onde foi professor durante 18 anos, chegou a ter 2000 alunos na sua aula magna.

Não inventou o telescópio (embora o termo seja italiano), mas melhorou-o consideravelmente e graças ao seu uso descobriu a Via Láctea, os satélites de Júpiter e as crateras da Lua. Passou a defender o Sistema Heliocêntrico de Copérnico, no qual a Terra não era (afinal) o centro do Universo. Esta heresia fê-lo comparecer por duas vezes perante os tribunais da Inquisição, pois a Igreja considerava o “copernicanismo” apenas uma mera hipótese, mas Galileu considerou-o uma cosmovisão verdadeira.

Foi preciso esperar pelo ano 2000 e pelo Papa João Paulo II, para que a Igreja Católica emitisse um pedido formal de desculpas pelos erros cometidos nos últimos 2000 anos, incluindo o julgamento de Galileu pela Inquisição.

_

Bibliografia:

– Orrit, Roger Corcho (2012), Galileu, O Método Científico, Edição Especial National Geographic: RBA Portugal 2016

Agradecimentos:

Professor Mário Barreiro.

JML

Festas Felizes

_

O Chão de Areia deseja um Feliz Natal e um ótimo 2017 aos seus leitores e colaboradores.

_

FC 

M.A.S.M.O. – Peça de Dezembro

 

Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas

Monumento funerário de Publius Staius Exoratus 

 

Monumento  funerário  em  forma  de  ara, proveniente das ruínas da ermida medieval de São Romão, Sintra. Aquando da sua reutilização como pedra de sustentação  do  altar cristão da ermida, foi virado  ao contrário e a face  epigrafada foi picada para que a inscrição  pagã se tornasse ilegível. Na face inferior  do monumento foi  escavada  uma cavidade  destinada  à  deposição  de uma relíquia. Recorrendo à luz rasante, recuperou-se o texto obliterado, que é o seguinte:

[[DIS MAN(ibus) / P(ublii) STAI(iG(aiiF(iliiCAL(eria) EXo/RATI FLA(minis) DIVI / VESP(asiani) ANN(orum) XXXIIII]]

«Aos deuses Manes de Publius Staius Exoratus, filho de Gaius (Staius, inscrito na tribo) Caleria, flâmine do Divino Vespasiano, de 34 anos de idade.»

Refere-se, portanto, à sepultura de um sacerdote do culto imperial, neste caso  do  imperador  Vespasiano  ( falecido  em  79 d.C. ),  possuidor de um cognomen – Exoratus – que, aparentemente, aponta para uma origem norte-africana.

_

Marta Ribeiro

SPMet Premeia Tese Sobre a Ponte 25 de Abril

 

A tese de doutoramento da autoria de Luis Filipe Lages Martins foi distinguida este ano com  o  Prémio  Inovação  em Metrologia,  atribuído  pela primeira vez  pela Sociedade Portuguesa de Metrologia (SPMet).

O trabalho académico do jovem de 34 anos, natural de Lisboa, tem a Ponte 25 de Abril como caso de estudo. Para José Manuel Rebordão, orientador da tese galardoada pela SPMet, “este  trabalho  de  metrologia  está associado  a  inúmeros  prémios  Nobel da Física”.  Álvaro  Silva  Ribeiro,  coorientador  da  referida  tese,  também  refere que “a  realização  de  atividade  experimental  na  Ponte  25  de  Abril  em  Lisboa  (…)  foi fundamental para a validação do método inovador proposto, o qual, revelou um elevado nível de exatidão face a métodos alternativos conhecidos”, concluindo ainda que “este trabalho  traduz-se  numa  contribuição  relevante  nos  diversos  domínios  onde  se enquadra,  abrindo  caminho  a  estudos  e  aplicações inovadoras de interesse para a Engenharia Civil”.

Luis  Lages  Martins  concluiu  a  licenciatura  em  Engenharia  Mecânica  no  Instituto Superior Técnico  da  Universidade  Técnica  de Lisboa, em 2005; o doutoramento em Engenharia Física na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, em 2015; em 2006 começou a trabalhar no LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil, instituição onde ainda se encontra.
_

+ Ciências 1.ª edição do Prémio Inovação em Metrologia Entrevista com Luis Filipe Lages Martins Sociedade Portuguesa de Metrologia

Fonte da imagem: LNEC

Legenda da imagem: Aquisição de dados no meio vão da Ponte 25 de Abril

Sucesso do Cantinho Solidário

 

_

                    ___                        “Um Presente para Ti”

 

Mais uma iniciativa solidária levada a cabo por toda a comunidade educativa da Escola Básica Integrada de Colares. “Um Presente para Ti” possibilitou a angariação de vários alimentos destinados aos alunos e famílias mais carenciadas.

Com um pequeno gesto fazemos a diferença. Com um pequeno gesto fazemos da EBI de Colares uma escola acolhedora e próxima das famílias.

Basta um pequeno gesto

Continuaremos com mais campanhas de Solidariedade no próximo período letivo.

Saudações Natalícias,

_

Patrícia Alves