Sarrazola… uma escola entre o mar e a serra

 

No caminho até à Sarrazola, sente-se o verde da floresta, as bermas povoadas de folhas outonais que esvoaçam à passagem dos pneus na estrada. Observo diariamente o elétrico, no seu ritmo compassado guiado pelo maquinista, que conduz turistas satisfeitos a fim de conhecerem a brisa atlântica. E eu percorro a estrada, conduzindo o meu veículo, como se todos os dias me permitisse descobrir as novidades oferecidas pela natureza. Chegada ao destino, à então designada EBI de Colares, estaciono e há um abraço incomensurável do silêncio, do horizonte que se aloja na vista, entre o mar e a serra. Sente-se o prazer de escalar 62 degraus de madeira até à entrada no recinto escolar, para do alto se observar os campos, o amontoado de árvores, a fronteira entre o azul e o verde. É na travessia de escadas que se começa a escutar o burburinho humano e o som de uma campainha. Os alunos surgem e, em carreirinho, vão descendo em direção à estradinha de terra, atravessando um cenário tão campestre, tão pouco humanizado, como numa ambiência pura das histórias infantis, semelhante à que envolvia o Tom Sawyer da nossa infância. Quem dera que todos sentissem a plena consciência do privilégio de estudarem num lugar tão tranquilo, tão belo…

E, à porta da escola, há uma serenidade que me abraça e ao mesmo tempo me faz recordar os caminhos que eu no passado percorrera para lecionar, envolvidos em trânsito caótico, com condutores impacientes, semáforos que incomodavam, numa ilustração de buzinas, numa mistura ofegante de fumo proveniente dos autocarros, num contexto fechado e sufocante de prédios altos. Quantas vezes imaginei que atrás de todos aqueles edifícios poderia avistar o mar ou uma floresta…

Passados estes anos, sinto efetivamente o atual presente como um privilégio, um desfrutar diário, simples, harmonioso e especial, o de trabalhar na Escola da Sarrazola.

Vera Sousa, professora de Português/Francês da EBI de Colares, 26-9-2019

2 comentários para “Sarrazola… uma escola entre o mar e a serra”

  1. Obrigada, Vera! Adorei!
    Vou para a escola caminhando e cogitando e sinto diariamente essa paz sempre como uma primeira vez. Envolta nesta paisagem e acompanhada pelo canto dos passarinhos, creio que é impossível ser infeliz.
    E adoro esta época, em que piso o Outono e me deslumbro com as suas cores! É muito bom viver aqui!
    Além disso, nossa escola é francamente especial, pela localização e pelas pessoas… Que bom teres vindo para Colares! Temos bons ares.

  2. É realmente um privilégio!

Enviar